Categorias
ppk care

como escolher e cuidar bem da sua calcinha

Você sabia que suas calcinhas podem abrigar 10 mil fungos e bactérias? Confira dicas para manter a os cuidados em dia!

Ana Gehring (@vaginasemneura)

em colaboração

ao #EuQueroGozar

24/03/2021 – 17:00

Guria, se prepara para esta informação que eu encontrei! De acordo com um estudo feito pela Faculdade Devry Metrocamp, em Campinas, as roupas íntimas – calcinhas, cuecas e sutiãs – podem abrigar 10 mil fungos e bactérias. 

Foram examinadas peças usadas, outras após diversas lavagens, e também novas, recém-compradas. Nas novas, 85% continham contaminação por bactérias resistentes e nas usadas, o número subiu para 92%.

Para os pesquisadores, a falta de higienização correta é o grande problema. Nas calcinhas e cuecas usadas estavam os maiores números de micro-organismos, muitos responsáveis por causar corrimento, dor, febre, alergia, ardência, irritação na pele, infecções de urina graves, além de inflamações.

Veja que perigo estamos correndo!

E agora eu te pergunto: será que você está cuidando das suas calcinhas da forma correta?

Para te ajudar, eu listei algumas dicas:

Atenção ao lavar

Não lave as calcinhas com sabão em pó ou outros produtos com aromas, como sabonete ou xampu. Utilize um sabão de glicerina ou neutro. Também não use amaciantes. Não precisa (mesmo!).

Também não deixe no cesto de roupa suja. Tirou, lavou.

Coloque para secar em local arejado

O box do banheiro não é lugar de deixar as calcinhas secando. “Ah, mas minha amiga faz e ela não fica doente!”. Bom, sua amiga faz errado e ela tem muita sorte em não tem uma infecção.

Estenda no varal, perto de uma janela, ou no varal da rua, se você tiver pátio, varanda ou sacada. Ah, não deixe do lado avesso, pois pode pegar pó, fuligem ou um inseto pode passar por ali (sim, quem duvida? Tudo pode acontecer.).

Não empreste

Sua calcinha é só sua e de mais ninguém! Assim como a calcinha da amiga é só dela! Se você tiver algum imprevisto, coloque um absorvente na sua própria calcinha e aguarde chegar em casa.

Comprou, lavou!

Comprou uma calcinha nova para impressionar o boy ou a girl? Então lave primeiro. Nada de usar a peça nova sem lavar. Credo! Viu ali na pesquisa que as calcinhas que saem das lojas também tem fungos e bactérias? Então, nunca mais faça isso.

Compre calcinhas de algodão

Deixe as calcinhas cheias de renda, ou os fio-dentais para ocasiões especiais ou para quando você quiser dar um up na autoestima. Para o dia a dia, dê preferência ao seu conforto e sua saúde, pois o tecido de algodão deixa sua pele respirar. Região íntima abafada é um prato cheio para proliferação de fungos.

Durma sem calcinha

Ah, isso eu não canso de dizer. Deixe sua vagina respirar! Sempre que possível, fique sem calcinha. Caso você não se sinta confortável, inicie dormindo sem calcinha. Du-vi-do que você não vá gostar. Depois, vá experimentando em outros momentos: tire para ficar em casa, tire para ir rapidinho na padaria,… kkkkk.

Coloque calcinhas velhas no lixo

Guria, calcinha surrada é igual à cueca velha do seu namorado. Você não morre de vontade de colocá-la fora? Pois faça isso com suas calcinhas. Tecido puído, furos, elástico frouxo são sinais de que você precisa renovar suas peças íntimas. Se uma calcinha nova é repleta de bactérias e fungos, imagina aquela que você usa durante anos!

Use ferro de passar roupas

Esse papo sobre higiene das calcinhas despertou a bacteriofobia em você? Calma, tenho mais uma dica. Use o ferro de passar roupas nos forros das peças. A maioria desses microorganismos não é resistente a altas temperaturas. Mas não use o vapor do ferro, pois a umidade vai colocar o processo a perder. Ferro de passar seco, ok?

Além de dicas de como cuidar, também precisamos saber como escolher a calcinha certa!

Sabemos que escolher a calcinha ideal é um tema que passa longe das rodas de conversas de amigas, por isso separamos as melhores dicas pra voce compartilhar!

  • Prefira calcinhas de algodão! Este tecido permite uma boa ventilação e geralmente não causa irritações e assaduras na pele. Eu sei que a maioria das calcinhas sexys são feitas em outros materiais, mas ao menos se atente em escolher modelos com o forro em algodão e evite usar muitas horas por dia. Elastano e renda são os campeões em irritações
  • Prefira as branquinhas principalmente se você é daquelas que vive com irritações vaginais. Assim que comprar a calcinha lave antes de usar e perceba se ela solta algum tipo de pigmento; Se sim, lave diversas vezes até parar de sair sua cor, deixe de lado ou use só em momentos específicos.
  • Calcinhas fio dental costumam ficar bem aderidas ao corpo e isso dificulta a ventilação além de fazer uma ponte entre ânus e vagina facilitando assim a movimentação dos microrganismos nocivos a nossa flora.
  • Lave suas calcinhas a mão e com sabão mais neutro possível. Hoje em dia já existem produtos específicos para isso que você encontra no mercado, mas sabões glicerinados ou de coco funcionam muito bem desde que o enxague seja bem feito.  Lembre-se de secar em local ventilado, nada de esquecer no box do banheiro. Usar sabão em pó e amaciante nunca é uma boa opção.
  • Ficar livre delas por algumas horas é primordial. Minha dica é… chegou em casa já tira! Se não conseguir evite o uso ao menos para dormir.
  • Você é daquelas que lava as calcinhas só uma vez na semana? Reveja seus hábitos. Evite deixar o muco vaginal cultivando por dias com as bactérias do ambiente. Isso pode causar alguma infecção.
  • Manchou com sangue? Evite lavar com água quente pois pode aderir ainda mais no tecido. Experimente passar água oxigenada 10 volumes e deixar agir por cerca de 1 minuto assim que começar a surgir espuma. Enxague e repita se necessário.
  • Se estiver com alguma infecção vaginal importante converse com sua ginecologista sobre a necessidade de descartar as calcinhas usadas durante o período de infecção. No mínimo passe ferro no forro por garantia.

Com estas dicas básicas tenho certeza que você vai melhorar e muitooo a qualidade da sua saúde íntima 😉

Siga #EUQUEROGOZAR

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.